CLICK HERE FOR THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES »

segunda-feira, 9 de junho de 2008

A vara de cutucar estrela.

Bom, pra variar eu estava ficando com um gatinho e era tudo lindo, um amor que só vendo... Obvio que esse amor todo só durou até ele descobrir que eu iria mudar de cidade (nessa época eu estava morando em Indaiatuba e estava mudando pra Sampa).

Ele começou a me pressionar, dizendo que eu não poderia ir embora sem que antes rolasse um fight.

O Ricardo era do tipo que sempre me deixava louca quando ficávamos só nos amassos, então pensei eu que não haveria problema algum um sexinho com ele né, até porque diziam as más línguas que o apelido do bofe era “tripé”. E eu com todas essas informações ficava pensando “Issaê Dora!!! Você vai se acabar nesse bofe!”

Pois bem, dois dias antes de eu me mudar fomos à casa de uma amiga para uma festinha. Bebemos um pouquinho, conversamos mais um pouquinho... E quarto!E foi aí, de cara, que a coisa começou a desandar... O homi tava com tanta pressa e me apertava toda, parecia que tava ordenhando uma vaca... Não tem cristo que consiga se excitar desse jeito! E de tanta pressa o cara arrancou a roupa toda e ficou de cueca e meia (que broxante!) - Ok, a gente já estava na maior pegação mesmo, deixa a droga da meia!

Aí, como um sinal divino, meu celular tocou (e eu pra variar não dei ouvidos ao meu anjo da guarda que vive tentando me alertar)...

Sim, era a minha mãe (!!!) ligando pra saber como estavam as coisas com a mudança, perguntando se estava tudo bem, falando que a vida era bela e a girafa amarela... Depois de muito jogo de cintura consegui desligar (gente, mãe só pode ter um instinto muito bom pra empatar foda né? Não tem outra explicação!).

Finalmente a coisa esquentou de novo e eu notei que o apelido do cara era “tripé” porque o órgão da criança era extremamente comprido e fino! Gente, aquilo era uma verdadeira vara de cutucar estrela! Parecia que a pica chegava até o meu estômago, se ele forçasse mais um pouquinho com certeza ia sair pela minha boca. E ele fazia a cara mais bizarra do mundo, como se fosse o maior porn star de Indaiatuba (o que eu, particularmente, acho uó! Homem que na hora da pegação se acha o kid bengala), com direito a morder o lábio e tudo mais.

Enfim, o sexo com ele era a coisa mais desconfortável do mundo. Não rolou nem dar uma disfarçadinha e fazer aquela carinha básica de “ui, diliça!Mete mais!”... E olha que nem com a pior cara do mundo o cidadão notou que tava um lixo - momento ‘ah, mas homem é mesmo muito metido! Nunca vi bicho que gosta mais da pica! Nem a mulher mais ninfomaníaca do universo deve gostar tanto assim da coisa!’

Serviço terminado eu peguei minhas coisinhas e sumi do mapa! Ele ainda ficou ligando por um tempo, mas eu nem me dava ao trabalho de atender...

Esses dias fiquei sabendo que ele vai ser pai!(Aí veio aquele pensamento maldoso: Coitada da gata que teve que se submeter a tamanho desconforto só pra seguir produção independente. Faz logo uma inseminação baby! Fica a dica...rs)

5 comentários:

Supervixen disse...

Hahhahaha Geniaal, ainda to pra saber qual das coisas é pior, fino e curto ou fino e comprido, mas acho que ainda é a segunda, que além de não preencher o espaço ainda cutuca HAHAHAHHA

Tha disse...

kkkkkkk
*rachei*
só uma dica, sei la acho que deveria contar mais historias que foram legais pra vc, foi boa a coisa, mais q sei la deram certo(ou nao).... to fikando com do da dora ja, só roubada! uahuahuahuahuahauh

Alice disse...

me arrependo muito de nao ter passado aqui antes!
há tempos não ria assim!


adicionei aos favoritos com certeza!

m i l a * disse...

adoro seu blog HAHAHAHA
as historias são hilarias.
do muita risada :D

Bii disse...

Vara de cutucar estrela é sensacional, ri demaaaaais.

Sem contar imaginar o moço fazendo caras e bocas, mordendo o lábio.

Eu tenho dó de você, Dora. Cara buraco que se mete, ou melhor, cada coisa que mete em teu buraco!